Loading

logo


7. Conservação, uso e manejo de fauna por comunidade

Myrian Sá Leitão Barboza, Clarissa Mendes Knoechelmann, Roberta Sá Leitão Barboza, Marina Lira Soares, Juarez Carlos Brito Pezzuti e Ana Cristina Mendes de Oliveira

IMPORTÂNCIA DO CONSUMO DE ANIMAIS SILVESTRES PARA AS POPULAÇÕES RIBEIRINHAS DO LAGO DE TUCURUÍ – PA

Resumo:
A análise dos processos embutidos na alimentação, como estratégias de captura, produção e consumo, fornece importantes informações sobre as táticas das populações humanas frente aos recursos ambientais. Através da relação entre uso de recursos e dieta alimentar podem ser verificadas situações de mudança no modo de vida e de subsistência de uma população local, já que estas modificações são refletidas na dieta das populações. Neste sentido, foi realizado um estudo da freqüência de consumo dos itens protéicos de origem animal pelos moradores da Reservas de Desenvolvimento Sustentável Pucurui-Ararão (RDS) presentes no Lago de Tucuruí, através da técnica de monitoramento do consumo de proteína animal. O procedimento metodológico foi apresentado detalhadamente durante reuniões realizadas nas comunidades, e os comunitários foram advertidos quanto à participação voluntária e da necessidade do preenchimento diário de fichas de refeições. O monitoramento foi iniciado em 31 de janeiro de 2006 e finalizado em agosto de 2007. As famílias passaram por treinamento e capacitação para anotação correta dos dados nas fichas referentes ao consumo de proteína animal. Cada família recebeu um Kit, contendo pasta, tabelas de anotação, lápis, borracha e balança (tipo pesolas), que permitiram o registro do peso da carne abatida. As 27 famílias participantes eram acompanhadas a cada 4 meses, a fim de garantia da confiabilidade dos dados gerados, e fizeram o registro de 4547 refeições. Foram consumidos 7367,96kg de peixes durante o período de estudo, correspondendo a 75,90% do peso total de proteína animal consumida, enquanto que para carne de caça foram consumidos 226,70kg, representando 2,34% do peso total de proteína animal consumida. Foram consumidos 630,75kg de frango, 282,67kg de porco de criação e 54,80kg de produtos enlatados. O monitoramento permitiu avaliar a contribuição que os animais silvestres representam como fonte de proteína animal para as comunidades. O peixe representou a fonte protéica mais importante na alimentação dos moradores das RDS Pucurui-Ararão, enquanto que a carne de caça foi pouco consumida nas refeições. O consumo de alimentos obtidos na própria região representa um papel expressivo no consumo doméstico diário e demonstra a importância significativa do extrativismo animal para as populações ribeirinhas. Dessa forma, torna-se imprescindível a inclusão dos principais usuários do recurso nas pesquisas sobre populações silvestres exploradas, além da necessidade de estudos de composição da dieta alimentar como forma de entendimento do papel da fauna silvestre para as populações ribeirinhas e para a análise das atuais práticas de manejo.

<< volver